O mundo tem se desenvolvido rapidamente. As tecnologias lançadas nos últimos 5 anos já são ultrapassadas ou utilizadas para dar suporte às novas descobertas. Essas constantes atualizações e o atual momento que estamos vivendo exigem do mercado um novo ritmo e comportamento.

Não é novidade que diversos segmentos tiveram que reaprender a trabalhar. Isto inclui, principalmente, aquelas profissões que exigem práticas de relacionamento e estratégia para garantir o sucesso.

Este é o caso da profissão de comprador. O perfil do profissional de compras foi sendo adaptado ao longo dos anos e, atualmente, não basta conquistar o menor preço, é preciso agregar valor e ajudar a inovar.

Nesta postagem, iremos abordar as principais qualidades que o comprador moderno precisa desenvolver para ter uma carreira de sucesso.

Está preparado? Continue a leitura!

 

5 habilidades que todo comprador de sucesso precisa ter

1. Conhecimentos de strategic sourcing

Strategic Sourcing é um método para avaliar a complexidade de obtenção de um determinado produto, bens de consumo ou serviços no mercado versus o impacto que a escolha traz para o negócio. Ou seja, é a prática de aprimorar, de maneira contínua, as compras de uma empresa.

Por meio dessa análise, é possível verificar os custos internos e externos, rede de fornecimento e níveis de serviços prestados para determinado grupo de produto e, então, planejar ações específicas e estratégicas que visam atender a necessidade da organização.

O Strategic Sourcing pode ser a técnica-chave para que os problemas de abastecimento e atrasos de entrega sejam minimizados ao longo desta crise internacional, por exemplo.

 

2. Se adaptar às  novas tecnologias aplicadas a compras

O comprador que aceitar a tecnologia como aliada nos processos de compras poderá ter muito sucesso ao longo de sua carreira. As plataformas digitais otimizam os processos, que antes eram lentos e burocráticos, ajudando o comprador a ser mais estratégico e importante para o negócio da empresa.

Segundo um estudo feito pela Consultoria Internacional Hackett Group, as áreas de compras que usam as tecnologias 4.0 conseguem obter uma redução de custos de até 17%. Entretanto, quando aceitam verdadeiramente a transformação digital – ou seja, mudam o mindset e não apenas utilizam determinada tecnologia de maneira pontual – conseguem reduzir os gastos em 45% ou mais.

O profissional que souber utilizar cada uma delas em seu dia a dia, certamente estará um passo à frente de seus concorrentes e pronto para atender o mercado da melhor maneira possível.

 

3. Saber se relacionar com os fornecedores

A tecnologia é regra para os negócios, mas o relacionamento é tão importante quanto. Os compradores não conseguem manter bons negócios sem se comunicar e personalizar o atendimento de seus fornecedores. A maioria das organizações que resistiu ao período de recessão foi em virtude de saber se relacionar.

Saber tratar os fornecedores como parceiros pode trazer inúmeros benefícios. As empresas podem conquistar melhores preços, melhores prazos de entrega e ainda estimular a colaboração entre as partes, o que favorece a inovação.

Muitas empresas já entendem que a colaboração entre empresas de uma cadeia de fornecimento ajuda a promover convivência duradoura e promissora. Essa interação, quando suportada pela tecnologia, acaba aproximando e alavancando ainda mais o relacionamento, trazendo governança e compliance para as empresas.

 

4. Gestão de riscos na cadeia de suprimentos

Nenhum negócio é intocável. As ameaças são inerentes a todos e, quando falamos sobre riscos, existem aqueles que conseguimos prever e evitar, e aqueles que simplesmente acontecem e nos forçam a atuar rapidamente para que os impactos sejam mínimos nos negócios e na sociedade. Por isso, o comprador de sucesso precisa ter sempre um plano de contingência para quando algo inesperado acontecer.

Um comprador que não faz a gestão de riscos, dificilmente consegue se manter em evidência na empresa. Para quem ainda não é muito familiarizado com o termo, Gestão de Riscos é um conjunto de atividades direcionadas para gerenciar e controlar uma empresa em relação a potenciais ameaças.

O planejamento deve incluir fontes alternativas de suprimentos e níveis de estoque, considerando também uma possível queda na demanda dos produtos ou serviços das empresas.

 

5. Governança e compliance na matriz de fornecedores

Compliance é um tema bastante debatido entre os compradores dentro das empresas. A grande maioria está familiarizada, mas poucos gostam das burocracias que envolvem o assunto. Afinal, muitas vezes, ele é visto como um obstáculo, algo relacionado a obedecer, se conformar e se colocar dentro de um formato de regras já estabelecidas.

As organizações buscam cada vez mais transparência em relação aos seus processos internos e externos, e às negociações. O comprador de sucesso entende a importância do compliance dentro dos processos de compras e sabe tirar proveito, utilizando-o como um diferencial competitivo no dia a dia.

Relacionar-se com fornecedores que seguem as novas regulamentações e obrigações legais (como SPED, Lei Anticorrupção, entre outras) traz muito mais valor para a cadeia de suprimentos, diminuindo os riscos e garantindo um relacionamento onde ambas as partes saem ganhando.

Entretanto, não basta garantir compliance dentro dos processos, é preciso ter governança para assegurar que os parceiros estejam seguindo uma série de regras para manter a integridade das negociações.

 

E aí, você concorda com as 5 habilidades para ser um comprador de sucesso? Teria mais algum para acrescentar? Deixe a sua opinião nos comentários!

Aproveite e assine a nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que acontece no mercado B2B!

Até a próxima!