SaaS e PaaS: maior controle de compra e venda na palma de suas mãos

Com o movimento de digitalização dos processos das empresas, muitos líderes estão pesquisando e aderindo novas soluções para facilitar o trabalho à distância e o gerenciamento das áreas.

É muito comum ouvir os especialistas falarem sobre os termos SaaS e PaaS, mas, por ser um cenário novo, alguns gestores não conhecem o que é cada um deles e qual o melhor formato para suas empresas.

Os dois modelos oferecem mais controle de compras e vendas para as empresas, pois permitem acesso remoto, mas cada um deles possui particularidades diferentes, que podem ser cruciais para o andamento dos projetos.

Portanto, nesta postagem iremos esclarecer o que são e quais as diferenças para ajudá-los a escolher o melhor formato para o seu negócio.

Confira!

 

O que é PaaS?

PaaS significa Plataform as a Service, ou seja, plataforma como serviço. Trata-se de uma oferta de solução oferecida em nuvem, que permite aos usuários desenvolverem, gerenciarem e entregarem aplicativos em um ambiente digital.

Este modelo oferece também um conjunto de ferramentas pré-montadas para ajudar os usuários a desenvolverem, customizarem e testarem seus próprios aplicativos.

PaaS é ideal para empresas que não têm know-how de infraestrutura de TI, mas são maduras o suficiente para a criação de um aplicativo.

 

Benefícios de uma plataforma PaaS

  • A plataforma como serviço fornece ferramentas para testar, desenvolver e hospedar aplicativos em um único ambiente digital.
  • Possibilita que as empresas foquem no desenvolvimento do aplicativo, sem se preocupar com a infraestrutura de TI.
  • Os provedores da plataforma PaaS são responsáveis por gerenciar a segurança, os sistemas operacionais, o software do serviço e os backups.
  • Impulsiona o trabalho colaborativo, pois permite que todos os colaboradores trabalhem no mesmo projeto, mesmo que remotamente.

 

O que é SaaS?

Software as a Service, conhecida também como SaaS, é uma forma de disponibilizar softwares e soluções tecnológicas através da internet, como serviço.

O conceito por trás dessa abreviação é a otimização de recursos, pois ao invés de investir em infraestrutura, equipamentos, equipes de manutenção e ainda arcar com todos os custos adicionais, a contratação de um serviço SaaS permite que as empresas direcionem seus recursos ao que realmente importa nos negócios.

Com esse modelo, a empresa não precisa se preocupar com instalação e nem atualização de hardwares e softwares. O acesso é simples e só é necessária conexão com a internet.

 

Benefícios de uma plataforma SaaS

  • Os provedores da plataforma de software como serviço fornecem aos usuários sistemas e aplicativos através de um modelo de assinatura.
  • Os usuários não precisam se preocupar com o gerenciamento, instalação ou até mesmo upgrade do software, pois os provedores são responsáveis por gerenciar todos estes pontos.
  • Os dados ficam seguros na nuvem, ou seja, a empresa não corre o risco de perder os dados por uma falha de equipamento.
  • O uso de recursos do serviço pode ser personalizado na medida em que as necessidades forem aparecendo.
  • O modelo SaaS permite que os usuários acessem a plataforma de qualquer dispositivo que esteja conectado à internet.

 

Como podemos ver, ambos os modelos facilitam o acesso dos usuários à distância, entretanto, de acordo com o perfil do projeto e tamanho da empresa, um modelo pode se encaixar melhor que o outro.

Há um tempo publicamos um artigo sobre o que levar em consideração antes de contratar uma plataforma SaaS. Para conferir, clique aqui!

 

Aproveite e assine nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que acontece no mercado B2B.

Até a próxima! 😊