O marketplace B2B veio para revolucionar o comércio entre empresas

Da mesma forma que em um e-commerce, onde você escolhe um tênis pela internet e a loja o envia para a sua casa, em um marketplace B2B as empresas visualizam ofertas de outras empresas, comparam a qualidade dos produtos, as melhores condições e escolhem o melhor preço.

Totalmente voltado para business-to-business, um marketplace B2B é um ambiente online, que normalmente acontece por meio de uma plataforma digital, pensado para promover negócios de forma inteligente, atendendo às necessidades de suprimentos e compras de uma empresa.

A plataforma de um marketplace B2B funciona como um intermediário entre provedores de serviços e potenciais clientes. Pela internet, o comprador consegue achar todo tipo de produto e serviço direcionado ao seu negócio e ainda compara preço e produtos em tempo real.

Em tempos de crise, marketplaces criam um ecossistema empresarial no qual empresas, concorrentes, clientes e outras partes interessadas formam uma rede de negócios relevante. A principal ideia de usar a tecnologia de ponta como inteligência artificial, cloud computing, BI e machine learning, no universo B2B é levar ao mundo corporativo um conceito de comunidade. E para isso é preciso de mais volume e conhecimento sobre os parceiros de negócio, o que se traduz compliance, transparência e auditabilidade para as empresas.

Para resumir, um marketplace B2B é um ambiente comercial virtual focado na troca de valor entre compradores e fornecedores e na criação de novos canais de venda.

Quais as vantagens de fazer parte de um marketplace B2B?

Nesses mercados onlines, os usuários acessam o inventário dos fornecedores eletronicamente, seja pelo computador da empresa, de casa ou até mesmo de um smartphone. O número de produtos disponíveis costuma ser infinitamente maior do que os de uma loja e as informações sobre esses produtos e serviços são oferecidas em tempo real.

Para quem compra, o marketplace B2B permite encontrar novos fornecedores divididos em categorias e classificados a partir de processos de avaliação e homologação, com a segurança de contar com indicadores transacionais, fáceis de serem interpretados e com dados relevantes sobre os fornecedores. Outra vantagem é que os compradores podem saber de antemão se um fornecedor atende a determinada região.

Para o fornecedor, um marketplace B2B é uma espécie de vitrine, o que aumenta suas chances de fechar bons negócios. Para isso, basta que o fornecedor mantenha dados do seu cadastro como a data de cadastro, status de verificação com receita, palavras-chave e último acesso sempre atualizados. Dessa forma ele mantém um nível alto em seus indicadores, o que o faré ter mais destaque no ranking de fornecedores.

Por que fazer parte de um marketplace específico para negócios?

Em primeiro lugar, um marketplace reúne um público diferente. Segundo, porque a maioria dos fornecedores B2C (business-to-consumer) não costuma vender para empresas. Depois, pois marketplaces têm materiais específicos para empresas, maquinários de industrias, serviços de grande porte, além de materiais para escritório. Outro fator importante é o preço, que costuma ser bem mais atrativo em um marketplace B2B, uma vez que diferentes volumes e quantidades são negociados.

Quais diferenciais uma boa plataforma de marketplace B2B deve ter?

Um marketplace deve contar com um bom volume de clientes e acessos diários para garantir que haja compradores em busca de fornecedores para participarem de seus processos. O montante financeiro transacionado anualmente, assim como o volume de cotações e pedidos também devem ser levados em conta, assim como os anos de experiência da empresa.
Avalie ainda a usabilidade da plataforma.

No caso, peça uma demonstração que apresente a solução em sua própria empresa para saber como ela pode se ajustar as suas reais necessidades. Atente ainda para a questão da flexibilidade da plataforma, para que ela possa exibir resultados de forma rápida e para a robustez do sigilo dos dados importantes da sua empresa. Isso evitará dores de cabeça no futuro.

Como gerenciar as expectativas dos clientes em um marketplace B2B?

Outro ponto assegurado por uma plataforma eletrônica é a possibilidade de criar um Acordo de Nível de Serviço (SLA). Negociado para criar um entendimento comum sobre serviços, prioridades e responsabilidades, o SLA não faz parte de todo processo de compras.

Alguns ainda o enxergam apenas como um mecanismo para evitar queixas ou uma solução rápida para relacionamentos entre comprador e fornecedor problemáticos. O fato é que companhias que estabelecem SLA são três vezes mais efetivas, conforme mostraram dados do HubSpot. Apesar de ser uma obrigação de toda empresa com o requisitante interno, poucas empresas realmente controlam efetivamente seus SLAs.

O passo para definir o acordo com o que é indispensável para a empresa, também é facilitado por uma plataforma eletrônica.  Além de métricas de saving, outras metas de nível de serviço, prazos contratuais e termos de compromisso bem estabelecidas, o leadtime também pode ser definido no acordo de SLA.