Tempos de pandemia: reflexões para o setor de compras

Para minimizar os impactos causados pela pandemia do coronavírus e diminuir o contágio na população, inúmeros países adotaram medidas preventivas que estabelecem o distanciamento social e a restrição da circulação de pessoas nas cidades.

Determinadas medidas acabam impactando diferentes setores da indústria. Os setores de entretenimento e lazer, por exemplo, não conseguem funcionar sem que as pessoas estejam na rua e consumindo determinados produtos ou serviços. Por outro lado, os segmentos de varejo e bem-estar acabaram crescendo.

Estamos vivendo tempos de incertezas e a única verdade que sabemos é que existirá o mundo pré-coronavírus e o mundo pós-coronavírus.

Por isso, no post de hoje, vamos compartilhar alguns pensamentos para ajudá-los a passar por cada um desses momentos.

Confira!

 

Reframing: tente extrair algo bom da pandemia

É normal que o momento atual cause muita insegurança nos líderes das empresas. Entretanto, dependendo de como se enxerga a situação, este pode ser um tempo de aprendizado e inovação.

Procure reavaliar os processos da sua empresa e reestruturar os pontos fracos para se adaptar ao momento de digitalização e ao cenário que está por vir depois que todo este problema acabar.

Use o tempo livre para inovar e trazer melhorias ao seu negócio. Quem não se adaptar à realidade, quando tudo passar, será atropelado pelas novas exigências e costumes do mercado.

No cenário de pandemia, só perde tempo quem quer. Se for andar para trás, que seja para pegar impulso e sair mais forte quando tudo passar.

 

Cortar custos nem sempre é a melhor opção

Atualmente, é comum ver as empresas cortarem custos para se manterem no mercado. Entretanto, você já parou para pensar que, talvez, esta não seja a melhor opção?

É fato que a demanda das empresas caiu consideravelmente, o que trouxe muitas incertezas. Essa situação fez com que grandes varejistas reduzissem, e até cancelassem, seus pedidos em distribuidores e na indústria. O resultado dessas ações causa um efeito dominó no cenário, que acaba impactando todos os elos da cadeia de fornecimento.

Consequentemente, as empresas mais vulneráveis sofrerão os maiores impactos, ou seja, pequenas e médias empresas. Provavelmente, algumas delas serão obrigadas a parar suas operações e outras até fechar seus negócios.

A curto prazo, a cadeia de suprimentos da sua empresa não será impactada negativamente, isso é verdade. Porém, a longo prazo, quando toda a situação de pandemia passar e o mercado for aquecido novamente, com a quebra e o fechamento das portas de alguns fornecedores, as empresas poderão enfrentar grandes rupturas na cadeia de fornecimento.

 

Separar para aproximar e ser mais produtivo

Muitas empresas, para não parar suas operações, adotaram o modelo home office. Por ser uma situação nova para a grande maioria dos profissionais, o período de adaptação realmente é complicado, mas, depois, os ganhos são indiscutíveis.

Você já parou para perceber como é produtivo trabalhar em casa? É comum ouvir os profissionais falarem que estão trabalhando muito mais agora, do que quando precisavam ir aos escritórios.

Este distanciamento causado pela pandemia tem aproximado muito as equipes. Afinal, as pessoas precisam manter contato diário para buscar alinhamento e discutir ideias.

Outro ponto positivo são as reuniões. A equipe comercial e os compradores não perdem mais tempo nos trajetos até os parceiros de negócios. Basta criar uma sala de reunião online e começar a se relacionar.

Antes, os times faziam entre uma e duas reuniões por dia. Hoje, com a tecnologia e digitalização, este número pode ser dobrado facilmente.

 

E aí, gostou dessa postagem? O que achou dos pensamentos que deixamos aqui? Caso tenha mais algum para complementar, deixe nos comentários!

Aproveite e assine a nossa newsletter para ficar por dentro de tudo o que acontece no mercado B2B!

Até a próxima! 😊