As mudanças na área de compras acontecem o tempo todo. Para acompanhar o ritmo acelerado das transformações, é fundamental que o comprador desenvolva competências e recicle seus conhecimentos frequentemente.

À medida que a relevância do departamento de compras aumenta nas empresas, crescem também as exigências do mercado de trabalho para este profissional.

Em razão disso, tanto as habilidades técnicas quanto as comportamentais merecem atenção na carreira de comprador.

Neste post, vamos listar 5 competências para você aprimorar em 2022 e se destacar.

Competências em compras: um processo de amadurecimento para os profissionais

Quando falamos em habilidades para o comprador, precisamos entender que, há alguns anos, a área de compras deixou de ser estritamente operacional e se tornou estratégica.

Nos dias atuais, as competências necessárias para ser um bom comprador são fruto de um longo processo de amadurecimento da área e de crises enfrentadas pelas empresas.

A pandemia, desafio mais recente, ressignificou os formatos de trabalho, com equipes de compras trabalhando à distância e acelerou a digitalização da área de compras.

Com todas essas mudanças, as competências necessárias para ser um comprador de sucesso já não são mais as mesmas dos anos passados.

Por isso, a seguir, listamos as 5 competências que consideramos essenciais para 2022. Confira!

5 competências para ser um comprador de sucesso em 2022

1. Engajar-se com a sustentabilidade

O comprador moderno considera a sustentabilidade e as questões ESG – ambiental, social e de governança – como processo fundamental de sua estratégia de compras.

Mas para colocar este discurso em prática e de fato contribuir com as questões mais urgentes da sociedade, é necessário ir além da criação de políticas de fornecimento responsável.

Na área de compras, tornar-se engajado com a sustentabilidade significa estar disposto a buscar parcerias éticas e transparentes, com foco no compromisso compartilhado.

Além disso, uma área de compras sustentável ajuda seus fornecedores a se desenvolverem, prosperarem e considera mudar o que precisa ser mudado em prol dessa causa.

Nesse sentido, uma das competências mais necessária é a melhoria contínua de processos. Daqui para frente, é essencial não ter medo das mudanças.

2. Buscar tendências e tecnologias no mercado

Há algum tempo, a área de compras deixou de ser um departamento somente de aquisições e, hoje, é um dos principais responsáveis pela criação de novos produtos e serviços de uma empresa.

Por isso, para se manter competitivo em um mercado tão acirrado, o comprador precisa estar antenado com as tendências e buscar tecnologias que possam agregar valor ao produto/serviço.

Em compras, a inovação não está ligada apenas à criação de produto ou implementação de nova matéria-prima, mas também à integração de soluções digitais e automatização dos processos.

É importante refletir que, muitas vezes, uma possível inovação pode ser encontrada em uma visita ao seu fornecedor, por exemplo.

Outro ponto é que no procurement do futuro – mais próximo do que imaginamos –, o comportamento do consumidor determinará as estratégias de compras. Fique de olho nele!

3. Encontrar oportunidades de redução de custos

O quesito redução de custo é um dos mais relevantes na área de compras. Afinal, R$ 1 real economizado em compras significa R$ 1 real de lucro para a empresa.

Quanto gastamos? Com o que gastamos? Com quem gastamos? Quando gastamos? Perguntas como estas podem ser respondidas com o spend analysis, dentro da metodologia de strategic sourcing.

O spend analysis ou análise de gastos ajuda a área de compras a identificar as oportunidades de redução de custos e sua aplicação não deve colocar em risco aspectos essenciais do negócio.

Além de compreender as metodologias de compras estratégicas e spend analysis, para diminuir custos da área, o comprador precisará dominar as técnicas de negociação.

O uso de soluções digitais de compras, como o Procure-to-Pay, por exemplo, permite que o comprador faça negociações inteligentes, tenha acesso ao spend analysis e conquiste mais savings (economia).

4. Tomar decisões baseadas em métricas

Em compras, para ser mais ágil e assertivo nas tomadas de decisão, é preciso considerar KPIs (indicadores-chave de desempenho), como saving, lead time, produtividade, entre outros.

É por meio dos KPIs que a área de compras tem acesso ao cenário das atividades, permitindo que o comprador tenha mais chances de acertas nas escolhas.

Isto é, ao acessar os indicadores, o profissional sai do campo das suposições para dar lugar à inteligência dos dados nos momentos em que precisa planejar ou agir.

Esta competência analítica, somada à intuição, experiência e observação, formam um combo poderoso para os profissionais terem sucesso na área.

5. Desenvolver e aprimorar as habilidades comportamentais

Os conhecimentos técnicos já foram muito relevantes no passado. Hoje, não são mais suficientes na carreira de qualquer profissional.

Na área de compras, as soft skills (habilidades comportamentais) são uma das competências mais requiridas dos profissionais, principalmente para o líder de compras.

E, provavelmente, você pode estar se perguntando: como desenvolver as minhas habilidades comportamentais? Um dos pontos-chave é buscar autoconhecimento, desenvolver a escuta ativa, além de sempre pensar e ponderar antes de tomar qualquer decisão importante.

Dica: observar as pessoas e as atitudes delas diante de situações diversas pode ajudar você a desenvolver suas habilidades comportamentais de maneira mais assertiva.

Neste artigo, vimos as principais competências para a carreira do comprador em 2022.

E aí, você tem mais alguma para indicar? Compartilhe nos comentários!

Até a próxima! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *