business-intelligence-compras

Principal aposta para planeamento e tomadas de decisão na gestão de compras, o Business Intelligence (BI), uma combinação de tecnologias, processos e aplicações focados na inteligência de negócios, ajuda as empresas a melhorar as suas aquisições.

Por meio de plataformas e aplicações de BI e Analytics, as informações podem ser visualizadas de forma intuitiva, extraídas e partilhadas em tempo real.

Para elevar a força digital da organização, o BI deve acompanhar os processos em diferentes departamentos. Em compras corporativas, uma das principais vantagens de se investir em Business Intelligence é o fato de o BI aumentar a capacidade de analisar as tendências de aquisições.

Outra vantagem é que contribui para a transparência das informações, ajudando a fortalecer o compliance nas transações com fornecedores. O comprador pode cruzar compras de um parceiro, por exemplo, por categoria, sazonalidade, geografia, unidade de negócio e lead time.

A evolução do Business Intelligence

Apesar de parecer recente, o conceito de BI foi criado em 1958, pelo cientista da computação alemão, Hans Peter Luhn. À época, Luhn definiu Business Intelligence como um “conjunto de conceitos e métodos para melhorar a tomada de decisão, por sistemas de análise de dados factuais”.

Mas o que Hans não poderia prever é que as ferramentas de análise de decisão do Business Intelligence poderiam ir além da criação de simples relatórios. Hoje, BI está mais direcionado para a descoberta.

O facto é que a capacidade da ferramenta de monitorizar as atividades das empresas e orientar a gestão das suas escolhas excedem as competências humanas.

Essa habilidade é alcançada com a ajuda de Inteligência Artificial (IA) e do Machine Learning, que permitem uma visão 360° da organização, como gastos, riscos e desempenho.

Com interfaces mais leves, excelente usabilidade e soluções intuitivas baseadas em Software as a Service (SaaS), o BI atual ainda tem a mobilidade a seu favor. Isso faz com que dados importantes e indicadores-chave possam ser consultados através do ecrã de um smartphone.

ME Boost: o BI do Mercado Eletrônico para gestão de compras

O Mercado Eletrônico oferece a solução em nuvem, que leva a tecnologia de Business Intelligence (BI) para aquisições corporativas, facilitando a gestão de compras e o controlo das negociações com fornecedores.

O ME Boost armazena as informações relacionadas com as compras e transações, e interpreta-as com gráficos, conforme as predefinições do utilizador. Todos os dados podem ser consultados pela web, a qualquer hora, lugar e dispositivo.

Além disso, é possível programar o ME Boost para identificar padrões de dados e apresentar visões que possibilitem eventuais planos de ação ao gestor. À medida que os módulos são utilizados, além das visões mais simples, como savings, lead time de compras, spend por categoria, o gestor também pode verificar as raízes de algumas causas com combinações de dados.

Na solução de Gestão de Fornecedores (SRM), por exemplo, o gestor pode descobrir que o custo total de compra de válvulas na região norte é muito superior devido ao baixo número de fornecedores homologados nesta categoria na região.

Acima, vimos como o Business Intelligence (BI) é o caminho acertado para criar metas e tomar decisões mais precisas em compras, já que passam a ser baseadas em dados e informações.

Gostou deste conteúdo? Então, registe-se com o seu email e fique por dentro das notícias e novidades dos negócios B2B.