ramon-souza-o-colaborador-com-mais-indicações-no-bluecard
O êxito de uma empresa começa com as pessoas que trabalham nela. Pensando nisso, o Mercado Eletrônico criou o BlueCard, aplicativo desenvolvido para reconhecer o apoio de colegas de trabalho.

Para usá-lo é simples. Basta que o profissional acesse a ferramenta, escolha o colaborador e escreva o motivo da indicação – que ficará publicado para toda a empresa acessar.

O aplicativo faz sucesso. Tanto é que já tem colaborador com número recorde de recomendações. É o caso de Ramon Souza, 25 anos, que coleciona 17 BlueCards por suas realizações na empresa, desde a criação do programa no segundo semestre de 2016. “Ele sempre está disponível e disposto a ajudar. Pessoas como o Ramon fazem diferença na empresa”, escreveu a gerente de produtos Mônica Saggioro, em sua indicação ao colega.

Motivação é mesmo o que não falta para Ramon. Na empresa desde 2009, o desenvolvedor começou como aprendiz na unidade de Alphaville. Hoje, é ele quem coordena o Suporte Técnico ao Comprador nível 3, onde organiza as demandas e tarefas críticas, além de atuar como Product Owner (PO) de SupDev, time que cuida da evolução e manutenção da plataforma ME Web.

Até quando perguntado sobre seus planos para o futuro, o dono da maior coleção de BlueCards da empresa não se esquece dos amigos: “Gostaria de levar nosso produto para um patamar cada vez mais alto, além de deixar a ferramenta ainda mais fácil para os desenvolvedores trabalharem”.

Confira abaixo o bate-papo com Ramon Souza:

Qual é sua área no Mercado Eletrônico?
Atualmente, coordeno o STC 3 (Suporte Técnico ao Comprador – nível 3). Mas também sou Product Owner de SupDev, célula que trabalha na evolução da plataforma, além de programador.

Há quanto tempo atua nessas áreas?
Entrei em 2009 como aprendiz, na unidade de Alphaville. De lá para cá, passei por diversas áreas e em 2013 comecei a atuar no STC nível 3.

Para você, como é trabalhar no Mercado Eletrônico?
Gosto muito de trabalhar no ME. É um lugar onde eu me sinto realmente em casa. Nesses oito anos, adquiri muito conhecimento, me apeguei às pessoas e gosto muito da maneira como tratam os colaboradores aqui.

Analisando o profissional que você era antes de entrar no Mercado Eletrônico, o que mudou? E como mudou?
Sinto que amadureci muito. Antes eu era muito “elétrico”, queria realizar tudo, mas faltava um pouco de foco. Hoje me sinto mais calculista, no bom sentido. Sou capaz de focar mais a minha atenção para realizar um bom trabalho.

Quais os principais desafios no seu trabalho diário e como você faz para vencê-los?
O meu principal desafio é trabalhar na evolução técnica constante do produto. O que estamos fazendo hoje para alcançar isso é analisar o cenário completo, assim, encontramos o ponto principal que precisa de nossa atenção. Minha equipe está bem entrosada e sempre estamos discutindo sobre a melhor forma de evoluir.

Quais são suas inspirações pessoais?
Jesus Cristo é a minha maior inspiração, pois todas as ações dele eram pensadas para o próximo. Isso nos ensina a não fazer as coisas apenas por algo que é de interesse próprio, mas por ser algo que beneficie a todos. Acho que é muito importante ajudarmos mais aos outros do que sermos ajudados.

O que te motiva a fazer um bom trabalho e ajudar os colegas, inclusive os de outras áreas?
Ver as pessoas avançando e conseguindo quebrar as barreiras que existiam antes é uma grande motivação. Eu me sinto muito feliz em ver as pessoas e as coisas avançando por causa de alguma coisa em que eu pude colaborar.

Como se sente em ter a maior pontuação no BlueCard, já que o reconhecimento vem diretamente de seus colegas de trabalho?
Obviamente, me sinto muito feliz. Eu encaro de forma positiva, afinal, é um reconhecimento legal. Seria bom se todo mundo pudesse ganhar o mesmo reconhecimento e se todos pudessem ajudar.

Indicaria um colega ou familiar a trabalhar aqui?
Já indiquei. Sempre que me perguntam da minha empresa, eu coloco o Mercado Eletrônico lá em cima. Sempre falo para meus amigos sobre a minha empresa. E todo mundo costuma falar que trabalho em um lugar que é exceção, que é muito flexível, preocupado com seus colaboradores. E isso eles sabem porque eu conto e muitos outros acompanham o nosso dia a dia pelas redes sociais.

O que você acha da tecnologia na vida das pessoas?
Vejo muita gente que é escrava da tecnologia, mas ela veio para melhorar nossas vidas e não para limitar. A tecnologia está aí para facilitar. É só saber usar!

Conheça outro colaborador que também coleciona Blue Cards.